COLIN SAGE

FCNAUP

O Dr. Colin Sage √© um pesquisador independente que trabalha nas interconex√Ķes de sistemas alimentares, sa√ļde planet√°ria e bem-estar humano. Al√©m da experi√™ncia de campo que obteve a sul do globo, trabalhou em estreita colabora√ß√£o com produtores de alimentos artesanais na Irlanda e foi o presidente fundador do Cork Food Policy Council (2013-19). √Č autor de Ambiente e Alimenta√ß√£o (2012); co-editor de cinco livros; e editor de A Research Agenda for Food Systems (rec√©m publicado). √Č Professor Afiliado da Faculdade de Ci√™ncias da Nutri√ß√£o e Alimenta√ß√£o da Universidade do Porto; Professor Assistente na Universidade de Ci√™ncias Gastron√≥micas perto de Turim e na Universidade Americana de Roma; e ocupou cargos convidados de pesquisa nas Universidades da Tasm√Ęnia e B√©rgamo.

Sess√Ķes em que participa:

Dia 19 de Novembro às 12h00

Alimentar o futuro: o papel das dietas de base vegetal no desenvolvimento de sistemas alimentares sustent√°veis

√Č reconhecido que os sistemas alimentares t√™m uma contribui√ß√£o significativa para a emerg√™ncia clim√°tica, representando cerca de um ter√ßo das emiss√Ķes antropog√©nicas de gases de efeito estufa (GEE). Com base nas proje√ß√Ķes atuais, os sistemas alimentares, se permanecerem inalterados, impedem o cumprimento da meta do Acordo de Paris de limitar o aquecimento atmosf√©rico abaixo de 2¬įC.

Grande parte da responsabilidade recai sobre a criação de animais para produção de carne, cuja produção foi responsável por 54% dos GEE agrícolas entre 2018 e 2020. Mais de 30% da superfície terrestre total do planeta é dedicada à pecuária e um terço da terra arável do mundo usada para o cultivo de ração para gado (OCDE-FAO 2021; UNEP 2022; Sage 2022).
Ao mesmo tempo, a inseguran√ßa alimentar e nutricional est√° a aumentar juntamente com uma carga crescente de doen√ßas atribu√≠das a fatores diet√©ticos. Dietas ricas em carne est√£o associadas a taxas elevadas de cancro colorretal e doen√ßa card√≠aca coron√°ria e acredita-se que contribuam para a resist√™ncia antimicrobiana e riscos de biosseguran√ßa por meio de transbordamentos zoon√≥ticos de muta√ß√Ķes virais (Potter, Jackson 2019).

Em conjunto, h√° um corpo crescente de pesquisas cient√≠ficas em v√°rias disciplinas que demonstram uma necessidade urgente de mudan√ßa na dieta, particularmente uma redu√ß√£o significativa nos n√≠veis de consumo de carne encontrados em pa√≠ses de rendimento elevado e m√©dio. Embora o argumento a favor das dietas baseadas em vegetais pare√ßa irrefut√°vel, poderosas for√ßas de influ√™ncia econ√≥mica est√£o determinadas a manter a linha do ‚Äúbusiness as usual‚ÄĚ em prol do consumo de carne, mesmo quando alguns destes atores diversificam os investimentos em prote√≠nas alternativas. Os defensores de dietas sustent√°veis, apesar de estarem munidos de fundamento cient√≠fico esmagadoramente superior que une a sa√ļde planet√°ria √† humana, s√£o ofuscados e confrontados pela nega√ß√£o por parte do lobby da carne. Nesta sess√£o falar-se-√° sobre esses desafios.